Para quem tem preguiça de criar um plano de negócios

Ah, a romantização do empreendedorismo! Às vezes ela é útil para fazer a gente levantar do sofá e se jogar no trabalho com a paixão do primeiro amor.

Noutras vezes, tal romantização parece mais um impedimento: quanto mais um negócio parece burocrático e complicado, mais ele dá a impressão de ser forte e confiável.

Mas foi-se o tempo em que rigidez denotava confiança ou, ainda mais importante, efetividade.

Ajudando empresas tradicionais a transitarem para o mercado moderno com inovações que não desmancham o respeito acumulado ao redor da imagem de um “negócio de família”, aprendi como consultor que certos planejamentos — como as especulações para cinco anos no futuro — são elementos que nem sempre beneficiam as corporações no momento em que elas precisam simplesmente sair do papel.

Especialmente quando o negócio é pequeno ou quando o nicho de atuação exige mudanças constantes, existe um jeito mais prático de criar uma identidade para a marca baseada em valores e visões que não se ancoram em processos complicados que tentam adivinhar o futuro, e que cumprem uma missão importante:

  • Converter uma ideia em uma propriedade tangível (e lucrativa)!

Se sua empresa tem menos de cinco funcionários (como é o caso de muitas startups), uma alternativa veloz, efetiva e sólida é a criação de um BMC: um “Business Model Canvas”.

Já ouviu falar disso?

O que é um Business Model Canvas

Um Business Model Canvas é uma alternativa simplificada (mas não menos potente) à criação e aplicação de um plano de negócios, feito para ser compreendido em apenas uma página.

Enquanto em um plano de negócios é normal você descrever os valores, a visão, e outros aspectos abstratos que ajudam a nutrir a cultura de uma empresa, no BMC tudo que você precisa apontar é:

  1. Qual é produto ou serviço da sua empresa;
  2. Qual é o mercado que ela pretende dominar;
  3. Quais recursos serão necessários para tornar essa empreitada uma realidade.

Criado pelo suíço Alex Osterwalder, um Business Model Canvas foi pensado para simplificar o lançamento de startups no mercado através desse relatório de uma página.

Ou ainda melhor: um gráfico em que só de bater o olho deixa óbvios os potenciais e os riscos de um negócio.

Só que com benefícios tão grandiosos para projetos que precisam de agilidade em escalas menores do que vemos em empresas tradicionais, os BMC são usados por:

  • Empreendedores autônomos;
  • Empresas compactas;
  • E por almas ambiciosas que pretendem voar solo, mas não conseguem espantar a procrastinação!

Para que serve um Business Model Canvas

A criação de um Business Model Canvas não dispensa um plano de negócios. Muito menos se o seu negócio está crescendo, mas ainda não teve nenhum tipo de consulta estratégica com um consultor.

Ainda assim, o BMC se torna uma ferramenta poderosa quando:

  • O ritmo de crescimento é frenético ou repentino;
  • A discordância entre parceiros causa uma paralisia analítica;
  • Ou quando a pedra no caminho é a velha procrastinação.

Removendo a responsabilidade de preencher dezenas de perguntas e formulários técnicos para criar a bíblia do seu negócio (algo indispensável a partir de do momento que você ganha tração), tudo que resta é responder:

  • O que fazemos?
  • Para quem fazemos?
  • E como é que fazemos?

Essa simplificação tira as desculpas e preguiças do caminho, e ainda dá a você e sua equipe o espaço de manobra para:

  • Agir imediatamente em uma oportunidade;
  • Agir de forma independente, sem se justificar por financiamento;
  • E experimentar ideias antes que a janela de exploração se feche.

As vantagens da simplificação

Você provavelmente já ouviu falar na expressão “elevator pitch” ou “proposta de elevador” — a descrição mais básica e impactante do seu negócio para convencer alguém em menos de um minuto.

Forçar essa simplificação de uma ideia complexa (ou de uma série de ações complicadas) para uma descrição fácil de compartilhar, mostra não só objetividade e crença firme para colher possibilidades à vista, como também cria uma célula de integridade.

Dessa célula íntegra (que sobrevive por si própria, sem o apoio de fetiches burocráticos ou conceitos complicados), novas células nascem, dando pernas, braços e cabeça para um negócio que por enquanto só existe no campo das ideias ou das ações praticadas sem planejamento algum.

Como tudo no mundo dos negócios (pelo menos no mundo dos bons negócios) não existe uma solução para resolver todos os problemas ou desafios que você venha a encontrar na sua jornada para o sucesso.

Mas seja lá qual for sua métrica de sucesso, você jamais a alcançará se não tomar uma iniciativa.

No caso de uma empresa, a iniciativa mais importante é saber apresentar de forma excelente e irresistível o que o seu negócio pode fazer para o consumidor.

Definir o que servir, para quem servir e como servir, é meio caminho andado para encontrar seus USPs — suas “propostas de vendas exclusivas”, do inglês Unique Selling Points — e separar seus serviços de todo o resto.

E quando falo de resto, estou sendo literal:

  • Ao identificar suas atividades principais, seu público, seus parceiros, seus recursos, e os canais por onde pretende lucrar, você se torna o sol na vastidão do espaço.

Se precisar de ajuda para entender o que sua empresa faz de diferente de todas as outras, você já sabe: me manda uma mensagem.

Estou aqui para ajudar!

Talvez você goste.

Como redescobrir o seu porquê

Você está se sentindo fadigado? Talvez apático em relação aos seus projetos e até aos benefícios que eles prometem para você, para a sua vida

Planejamento para não planejadores

Quando ofereci o BMC como alternativa provisória ao plano de negócios, deixei claro que planejamento é fundamental. Melhor ainda quando ele é feito por um consultor experiente.

ft-rodape

Chapecó

Rua Guaporé, 403 – Pres. Médici,
Chapecó – SC, 89801-041

+55 49 2020.0140

Automação de vendas por:

logo-scaller